Acerca

DSC_5757

 Captura de ecrã 2018-01-24, às 11.51.06

 

 

Tradicionários é um projeto do Município do Fundão e abre uma nova área de programação à volta do mundo das tradições.

As metodologias utilizadas são as d’O Jogo Aberto de Bitocas Fernandes (Glocalmusic) o coordenador artístico do projeto que a partir de uma ideia do Gabinete Cultural do Município do Fundão tem vindo a aproximar tocadores, independentemente dos grupos a que pertencem, em torno deste bem comum que é a memória do passado e, através da criatividade, tornar essa herança cada vez mais viva e útil.

Em diversos laboratórios criativos, tocadores de todas as idades, com ou sem experiência musical, juntam-se para explorar livremente o universo sonoro das tradições da Beira Baixa, suas histórias, seus utensílios e saberes. Um descobrir curioso sobre a sua relação com práticas idênticas pelo mundo.

Os Chocalhões – Laboratório de tocadores

Ginásio Musical | Laboratório temático

Escola sonora | Laboratório didático

LA.CE – Laboratório artístico de criação etnográfica

Nestes laboratórios, onde se desenvolvem novas formas de arte sonora para perpetuar e refrescar as tradições, cada participante pode encontrar ideias livres para os seus projetos, explorar práticas lúdicas, desenvolver hábitos de pesquisa e explorar novas formas de sociabilização, criação e performance.

Nesta primeira temporada (2017) o coletivo de participantes criou, para o Chocalhos 2017 – Festival dos Caminhos da Transumância, uma animação de rua cheia de novidades a partir da fusão entre o uso do bombo e do chocalho, ícons sonoros incontestáveis da pastorícia.

Em 2018 Segue-se uma exploração do universo da cereja e na sequência desta outras criações virão.

Ponto de partida:

A pastorícia é uma prática ancestral que está de certa forma no centro de muitas actividades do ser humano, na Beira Interior essa actividade ainda está viva mas com a aceleração dos tempos encharcados de informação e de stress lavam muitos a se desligarem dos saberes e das formas de vida ligadas a esta actividade, por outro lado está em plena mudança e adaptação correndo riscos de se industrializar e perder muito do lado humano e social.

Ora nós os criativos e curiosos por este universo de infinitas potencialidades não podemos deixar de acarinha-lo e de criativamente voltar a dar vida e utilidade a tanta riqueza potencial. É que os objectos podem ser usados como novos instrumentos musicais, os rituais como novas coreografias e os saberes como fermento para novas ideias.

Como um sopro arejado este projeto artístico pretende desenvolver uma comunidade mais criativa e apaixonada pelas suas heranças. Porque o que herdamos não deve ser assimilado cegamente mas sim questionado com curiosidade e recriado com sentido de utilidade e de pertença.

1000px-F_icon.svg Acompanha no facebook

 

 


brasao_cmf logo fundão                                         logo_cores_bLogo O Jogo Aberto

Anúncios

Create a free website or blog at WordPress.com.

EM CIMA ↑